Bolsonaro fechou fábrica da Petrobras que poderia produzir oxigênio na pandemia

O sucateamento de estatais, promovida pelo governo de Jair Bolsonaro, tem trazido prejuízos irreparáveis para os brasileiros.

Afinal, 400 mil mortes não é mimimi, como afirmou o presidente.

Pior ainda é saber que muitas vidas que estão se perdendo por falta de oxigênio poderiam ser salvas se a Fábrica de Fertilizantes Nitrogenados do Paraná (Fafen-PR), localizada em Araucária (PR), não tivesse sido fechada pelo mesmo governo.

Durante seu funcionamento, a Fafen-PR  foi considerada a maior planta mundial de produção do Agente Redutor Líquido Automotivo (ARLA 32). Essa produção contribuía tanto para o desenvolvimento agrícola e industrial do Brasil como para nossa sustentabilidade ambiental.

Mas, para além disso, a fábrica estatal que ainda permanece fechada pode salvar vidas. Isso porque ela possui recursos técnicos e insumos para a produção de oxigênio hospitalar: bastam pequenas alterações em sua planta de separação de ar e a população pode ser socorrida sem demora ou dificuldade.

A Fafen-PR tem capacidade de produzir 760 mil metros cúbicos (m3) de oxigênio hospitalar por dia, quantidade dez vezes maior que a necessária para atender Manaus (AM) durante o pico de Coronavírus (cuja demanda foi de 70 mil m3 diários).

 

Pela reabertura da Fafen-PR

Um ano depois do fechamento da Fafen-PR, o Ministério Público Federal (MPF) e o Ministério Público do Trabalho (MPT) encaminharam ao governador do Paraná, Ratinho Júnior, um ofício solicitando a imediata reabertura da fábrica.

No documento, os procuradores citam a crise do oxigênio em Manaus, a ocupação de leitos de unidades de terapia intensiva (UTIs) pelo país e a possibilidade de um colapso hospitalar no Brasil.

Enquanto a Fafen-PR não é reaberta, o Paraná e o Brasil estão racionando oxigênio hospitalar – elemento químico em falta no mundo todo. Reativá-la desafogaria o país durante o enfrentamento da pandemia.

Ao manter a fábrica fechada, o governo brasileiro prova que não se importa com a vida dos brasileiros.

 

 

Compartilhe a nossa campanha no Facebook

Siga-nos no Instagram

Passado, Presente e Futuro: A Petrobras é tudo isso e muito mais

O uso do petróleo vai além do tanque de combustível
O uso do petróleo vai além do tanque de combustível
O uso mais conhecido do petróleo é na fabricação de combustível. A maioria das pessoas associa imediatamente com gasolina e óleo diesel. No entanto, a lista de derivados vai muito...
Política de preços dos combustíveis que desencadeou greve dos caminhoneiros em 2018 segue intacta
Política de preços dos combustíveis que desencadeou greve dos caminhoneiros em 2018 segue intacta
Em maio de 2018, caminhoneiros em todo o Brasil fizeram uma greve de 11 dias. Entre as reivindicações dos grevistas, estava a redução do preço do diesel, que elevava o...
Não há monopólio do petróleo no Brasil desde 1997
Não há monopólio do petróleo no Brasil desde 1997
Uma coisa que muita gente talvez não saiba é que a produção e comercialização de derivados de petróleo deixaram de ser monopólio estatal em 1997, com a revogação da Lei...