Privatizações de poços e ativos farão a produção da Petrobras perder 600 mil barris por dia

O Plano Estratégico da Petrobras para o período de 2021 a 2025 é a expressão das prioridades do governo de Jair Bolsonaro: menos investimentos (consequentemente, menos emprego, menos produção industrial, menos recursos girando na economia, menos desenvolvimento) para que o mercado financeiro tenha lucros altíssimos.

Quem fica com o prejuízo é a população.

O Governo Federal traçou um plano gigantesco de desinvestimentos (o termo é usado para esconder as privatizações) para a Petrobras no período de 2021 a 2025. Isso vai fazer a estatal encolher!

Se os investimentos necessários fossem feitos, a produção de petróleo da estatal poderia subir para 3,3 milhões barris de óleo por dia em cinco anos.

Mas com os efeitos de “desinvestimentos”, a produção total da Petrobras será reduzida para 2,7 milhões de barris por dia em 2025. Serão 600 mil barris a menos por dia.

 

Prejuízo para a população

Até 2025, o governo quer entregar para a iniciativa privada 209 campos e ativos em terra ou águas rasas, incluindo os campos de petróleo de Albacora, Albacora Leste, Frade, metade no polo Marlin, e também os da Argentina, Bolívia, Colômbia e Estados Unidos.

O governo também tem pressa para vender 8 das 13 refinarias que possui atualmente, localizadas em várias regiões do país. Quer concentrar sua operação apenas no Sudeste.

Se isso for concretizado, a capacidade de refino da Petrobras despencará de 2,2 milhões para 1,1 milhão de barris por dia.

Enquanto as principais petrolíferas do mundo (privadas ou estatais) investem nas atividades de refino e na diversificação de suas atividades, para não ficar refém apenas da variação do preço internacional do petróleo, o governo brasileiro direciona todos os esforços da Petrobras para a extração do Petróleo cru.

É um erro estratégico grosseiro, porque há momentos em que a lucratividade do refino é muito maior.

Além disso, abandonar o refino nacional deixará os consumidores brasileiros desprotegidos, já que os preços dos combustíveis ficarão igualmente reféns da variação do mercado internacional.

Fora isso, governos com visão estratégica do futuro também apostam na transição para energias com menos impacto no meio ambiente.

O governo brasileiro vai na contramão de tudo isso.

 

Lucro para quem não precisa

Além das privatizações, o plano do governo prevê uma redução de 27% no valor do investimento que será feito pela Petrobras nos próximos 5 anos, baixando de 75 bilhões de dólares para 55 bilhões de dólares. Enquanto isso, os acionistas receberão um aumento de 3% nos dividendos, passando de 34 bilhões de dólares para 35 bilhões de dólares!

Isso significa que, enquanto o governo faz a Petrobras reduzir os investimentos necessários para retomar a economia nacional, gerar empregos e salvar empresas, vai destinar mais dinheiro para seus acionistas.

E para que os acionistas aumentem seus ganhos, o governo de Jair Bolsonaro não se importa em adotar a estratégia errada na produção de combustíveis, fazer os consumidores pagarem mais, vender o patrimônio nacional e ainda fazer o Brasil voltar a ser uma colônia produtora de matéria-prima.

É o Brasil de Bolsonaro: feito sob medida para os mais ricos!

 

 

Compartilhe a nossa campanha no Facebook

Siga-nos no Instagram

Passado, Presente e Futuro: A Petrobras é tudo isso e muito mais

Escândalo: governo vende refinaria por menos da metade do preço de mercado
Escândalo: governo vende refinaria por menos da metade do preço de mercado
O patrimônio dos brasileiros está sendo tomado por políticos e empresários oportunistas. Mas isso, dificilmente você vai ver nos telejornais e capas de edições impressas de velha mídia. Diferentemente do...
Para sair da crise, investimento nas empresas estatais será fundamental
Para sair da crise, investimento nas empresas estatais será fundamental
Por mais que os setores ligados às elites (brasileiras e estrangeiras) tentem esconder a realidade, a verdade é que empresas estatais são importantes para fortalecer a economia de qualquer país....
Conclusão de obras de refinarias paradas reduziria os preços dos combustíveis
Conclusão de obras de refinarias paradas reduziria os preços dos combustíveis
Desde 2016, a Petrobras tem priorizado a venda de petróleo cru e a compra de produtos refinados importados. Junto a isso, os governos Temer e Bolsonaro optaram por uma política...